Semente Levamos Vida

Semente Levamos Vida
Quando nos confrontamos com catástrofes, como as que ocorreram nos incêndios de Junho e Outubro de 2017, surge uma pergunta que parece naquele momento não ter uma resposta óbvia. Depois de vencido o choque provocado por aquelas imagens horror e da sensação de pequenez individual de cada um de nós, perante a enormidade e a urgência do socorro que se impõe…

O que posso fazer, ou melhor, o que posso e tenho ou devo fazer para levar ajuda
àquelas pessoas que perderam tudo ou quase tudo?
Tivemos a sorte do José Sassetti, nos ter desafiado para ir a Castanheira de Pêra,
com ele e outros dois amigos.
Perante a urgência de pormos mãos à obra, nasceu um grupo informal, a que
demos o nome de Viveiros solidários.
Desde essa data, algures em Outubro de 2017, este núcleo de quatro Amigos - José
Sassetti, Pedro Siqueira, Raul Caldeira, Rodrigo Cunha, nunca mais deixou de ir a
Castanheira de Pêra todas as semanas, uma ou duas vezes, como Viveiros
Solidários, integrados na Missão Esperança, gerida diariamente e no terreno pela
Médicos do Mundo.
Depois de muitas Missões de Ajuda, sentimos a necessidade de termos uma
organização mais estruturada e formal, que nos permitisse ir mais longe e mais
regularmente, em ajuda de quem mais precisa.
No dia 19 de Julho de 2018 nasceu a Semente Levamos Vida, Associação
Humanitária
Hoje juntamos umas dezenas de voluntários, que sentem a responsabilidade de
acudir às vítimas dos incêndios e sobretudo ou prioritariamente, os mais
necessitados, os mais isolados e os mais caídos, depois de tanto pânico, sofrimento,
perdas e abandono de todo o tipo.
Com trabalho e os resultados obtidos desde o tempo dos Viveiros Solidários e
posteriormente pela Semente, tem sido possível, juntarmos no nosso projecto de
ajuda solidária, uma equipa de voluntários focados e persistentes com um grupo de
parceiros, Instituições e Empresas, que como nós, sentiram ser urgente chegar aos
que mais precisam.
Prestamos Serviço, aos que perderam tudo ou quase tudo, incluindo familiares, as
suas casas e a Esperança, tão necessária para haver motivação e razão de Viver.
Sempre que limpamos, podamos, semeamos, plantamos árvores ou criamos uma
horta, uma capoeira ou uma vedação, levamos Vida, levamos Sementes de Vida e
chegamos onde queremos…
Às pessoas. Às pessoas que mais precisam.
Deixamos plantas. Deixamos Sementes. Inícios de Vida e de Vida Nova.
Deixamos Sementes de Nova Vida.

Deixarmos Vida é a nossa tarefa.
Caberá depois a eles continuarem a obra. Voltarem a ser autónomos.
Nós continuaremos por perto. Até um dia, mas só daqui a muitos dias.
Temos pela frente uma maratona, em que percorremos ainda poucos quilómetros.
Mas sem sacrifício, sem desalentos, nem exibições.
Porque quem lá vai sabe e sente que o que levamos, sendo um tesouro para quem
nos recebe, é pouco e muito menos que o muito que trazemos connosco.
Acreditamos que um dia estas pessoas, se vão voltar a erguer.
Esse será o nosso prémio final.
Algumas já se reergueram e já estão a ajudar os seus vizinhos, que estão mais
atrás, nesta caminhada de vencer o desânimo.
Agradecemos a ajuda e a confiança a todos que têm estado nesta missão urgente,
que repetimos, só é possível com todas as contribuições que temos tido e que são
cada vez maiores e mais empenhadas.
Para nós é um privilégio poder estar nesta equipa.
Cada vez que regressamos, trazemos connosco mais que o pouco que
individualmente levamos.
Que mais poderemos acrescentar para motivar quem lê este testemunho, a juntar-
se a nós?
Juntando vocações de ajudar, iremos mais longe.
Obrigado a todos os nossos Voluntários Individuais e Institucionais.
Obrigado às empresas que ofereceram, máquinas, ferramentas, sementes, plantas e
fertilizantes.

Semente Levamos Vida
Raul Caldeira
Abril 2021